A 1ª Missa ao ar livre no Ipiranga.

Museu Vicente de Azevedo
3 min readMay 16, 2024

--

“Solene Missa campal do lançamento da pedra fundamental da Igreja e do Liceu de Artes e Ofícios de São José” (fonte: acervo Museu Vicente de Azevedo). 31 de março de 1891.

Em 1859 nascia, na cidade de Lorena, província de São Paulo, José Vicente de Azevedo, personagem fundamental na história da Colina do Ipiranga. Filho de uma importante família de fazendeiros e políticos, aos nove anos de idade, vivenciou uma reviravolta em sua vida: seu pai, o Coronel José Vicente de Azevedo, um conservador, foi assassinado a mando do partido liberal. Ao perder o pai, José Vicente passou por muitas situações adversas, trabalhando para ajudar a mãe, sofrendo dificuldades financeiras e testemunhado o sofrimento gerado pela pobreza e pela escravidão. Essa situação fez com que ele prometesse a si mesmo que ajudaria a quem mais necessitava quando recuperasse sua fortuna. Isso incluía o uso que daria ao dinheiro recebido por herança, acumulado a partir do trabalho escravo, pois ele dizia que “o que foi ganho á custa do sofrimento alheio não traz felicidade”.

José Vicente terminou os estudos em Lorena e estabeleceu-se em São Paulo. Em 1889 adquiriu do Governo 46 hectares de terrenos na Colina do Ipiranga, local distante do centro da cidade e pouco habitado naquela época. Nos anos seguintes projetou e iniciou duas obras sociais naquela região: o Asylo de Meninas Órfãs e o Liceu de São José.

O Liceu de São José foi concebido por José Vicente para oferecer abrigo e ensino profissionalizante a meninos pobres. Mas, a pedido do Padre italiano José Marchetti, José Vicente doou aqueles terrenos, a capela e o edifício em construção à Congregação dos Missionário de São Carlos. O Orfanato Cristóvão Colombo foi inaugurado no ano de 1895 com a finalidade de abrigar meninos órfãos, descendentes de italianos que chegavam aqui aos milhares. Atualmente é o Instituto Cristóvão Colombo que, até hoje, tem como missão trabalhar em prol do desenvolvimento das crianças migrantes e suas famílias. O edifício é tombado pela CONPRESP e fica na rua Dr. Mario Vicente, 1108.

O orfanato feminino foi inaugurado por José Vicente em 1896, com o nome de Asilo de Meninas Órfãs Desamparadas Nossa Senhora Auxiliadora do Ipiranga. O Asilo foi mais tarde um Internato e deu origem à Fundação Nossa Senhora Auxiliadora do Ipiranga, instituição filantrópica privada que também atua no bairro há 128 anos. O edifício do antigo Asilo abriga hoje o Museu Vicente de Azevedo. É também tombado pelo CONPRESP, localizando-se na Rua Dom Luis Lasanha, 300.

CURIOSIDADE: O Museu Vicente de Azevedo possui esta rara fotografia do “Lançamento da pedra fundamental da Igreja e do Liceu de Artes e Ofícios de São José”. Acreditamos ter sido esta a primeira missa campal fotografada na região do Ipiranga, no ano de 1891. No centro da fotografia , em meio a multidão, está José Vicente de Azevedo, na época com 32 anos.

Fonte :

FRANCESCHINI, M.A. Conde José Vicente de Azevedo, sua vida e sua obra: São Paulo, 1996 (Pág. 146)

Acervo Museu Vicente de Azevedo

Por: Ana Silvia Bloise / Helen Araújo

Artigo originalmente publicado por “Imaculada em Revista” em Set/2018

Para saber mais visite o Museu Vicente de Azevedo e nos siga na redes sociais!

fb.com/museu.vicentedeazevedo

instagram.com/museuvazevedo

Saiba mais sobre a FUNSAI

Museu Vicente de Azevedo

Rua Dom Luis Lasanha, 300 — Ipiranga, SP.

Visita às exposições: de segunda a sexta-feira, das 10h00 às 15h00. Grátis!

--

--

Museu Vicente de Azevedo

O MVA é um espaço mantido pela FUNSAI para divulgação, reflexão e preservação da história da família Vicente de Azevedo, sua obra social em especial no Ipiranga